NOTA INFORMATIVA SOBRE A CAPELA MORTUÁRIA

Inaugurada e benzida em dois de dezembro de 2001, a Capela Mortuária desta paróquia de São Miguel de Vila das Aves tem causado implicações, oportunamente analisadas nas reuniões do Conselho da Fábrica da Igreja e do Conselho Permanente do Conselho Pastoral Paroquial. Na reunião realizada em dezassete de abril de 2015, os conselheiros foram informados da impossibilidade da Emília Gonçalves continuar como zeladora da Capela Mortuária, por falta de saúde. Aqui fica manifestado o reconhecimento e  o agradecimento paroquiais pelos serviços prestados ao longo destes últimos catorze anos, aproximadamente.

Na referida reunião foram tomadas as seguintes deliberações.

1ª – Rosa Gouveia ficará como zeladora da Capela Mortuária.

2ª – António Garcia Torres continuará como vigilante, responsável pelas chaves e pelo cadeado do adro da Igreja Matriz.

3ª – O vigilante e a zeladora, residentes no Largo Conde São Bento, nº 176, desta paróquia, poderão ser contactados pessoalmente ou pelo telefone 96 48 10 922.

4ª – A Capela Mortuária tem o seguinte horário: abertura às 9 horas. Encerramento às 23 horas no inverno, ou às 24 horas no verão.

5ª – A Agência Funerária terá de cobrar  87,10 euros de honorários que terão a seguinte finalidade: vigilante (16,85 euros), zeladora (16,85 euros), água, luz e gás (6,30 euros), estipêndios das missas das Exéquias e do Sétimo Dia (20,00 euros), toque dos sinos (5,00 euros) e Cartório Paroquial-assento de óbito, duplicado de óbito-declarações de óbito (22,10 euros).

6ª – Funerais de fora (pessoas não paroquianas): 94,65 euros; estes honorários incluem: estipêndios das missas das Exéquias e do Sétimo Dia, toque dos sinos, Cartório Paroquial e receita extraordinária. Se a pessoa falecida ficar em câmara ardente na Capela Mortuária acrescerá o custo total de 40,00 euros, referentes ao vigilante, zeladora, água, luz e gás.

7ª – Às Agências Funerárias ser-lhes-á entregue esta Nota Informativa.

8ª – Pede-se a cada Agência Funerária para que use cera líquida.

9ª – O dia um de maio de 2015 foi a data escolhida para que estes honorários entrassem em vigor.

10ª – Esta Nota Informativa, já escrita de harmonia com a nova ortografia, teve o aval do presidente e pároco: padre Fernando de Azevedo Abreu.